03 novembro 2015

Clarificar manteiga

INGREDIENTES

  • 200 g de manteiga picada

MODO DE PREPARO

Coloque a manteiga em uma tigela refratária. Leve ao fogo em banho-maria e deixe por 8 minutos ou até a água da manteiga ferver e os sólidos lácteos da manteiga aparecerem. Retire do fogo.
Deixe a manteiga esfriar por 15 minutos. Não deixe solidificar.
Com a ajuda de uma escumadeira retire a espuma formada na superfície, tomando cuidado para não remover a manteiga propriamente dita. Em seguida, forre uma peneira com um pedaço de pano e coe a manteiga. Se preferir, use filtro de papel.
Transfira para um uma tigela com tampa e guarde na geladeira

Risoto de grãos light (aveia, cevada e trigo)

INGREDIENTES

  • ½ xícara (chá) de aveia em grãos
  • ½ xícara (chá) de cevada em grãos
  • ½ xícara (chá) de trigo em grãos
  • 2½ xícaras (chá) de caldo de legumes
  • 1 cebola pequena ralada
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • ½ xícara (chá) de arroz próprio para fazer risoto (arbóreo)
  • 2 colheres (chá) de sal
  • Para decorar: broto de trigo, cebolinha francesa e tomate-cereja

MODO DE PREPARO

Lave a aveia, a cevada e o trigo, coloque em uma panela com 2 litros de água e cozinhe por 35 minutos ou até ficar al dente. Retire do fogo, despeje em uma peneira, aparando em uma panela. Reserve os grãos. 
Disponha o caldo de legumes em uma panela e leve ao fogo.
Em outra panela refogue a cebola no azeite de oliva. Incorpore o arroz (sem lavar) e refogue, sem parar de mexer, por 3 minutos. Junte os grãos e o sal. Aos poucos acrescente (2 conchas de cada vez), o caldo de legumes (que deve estar fervente) e cozinhe, sem parar de mexer, por 20 minutos ou até o arroz ficar al dente. Retire fogo, tampe a panela e sirva depois de 3 minutos. Decore com broto de trigo, cebolinha francesa e tomate-cereja. 
Por Maria Luiza Ctenas, nutricionista

Bolinho de feijoada

INGREDIENTES

  • 2 litros de água
  • ½ kg de feijão preto
  • 100 g de carne-seca dessalgada cortada em cubinhos
  • 100 g de lombo defumado cortado em cubinhos
  • 100 g de costelinha dessalgada ou defumada
  • 1 linguiça calabresa em cubos
  • 1 paio cortado em cubos
  • 3 folhas de louro
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 3 dentes de alho
  • 200 g de farinha de mandioca fina, sem torrar
  • 1 colher de sopa de polvilho azedo
  • 2 maços de couve cortada fininha
  • 250 g de bacon em cubinhos para refogar a couve
  • 2 dentes de alho para refogar a couve
  • Azeite quanto baste
  • Farinha de rosca para empanar
  • Óleo para fritar quanto baste
  • Gomos de laranja, torresmo e batida de limão para acompanhar

MODO DE PREPARO

Em uma panela de pressão, coloque 2 litros de água, o feijão, as carnes e as folhas de louro. Cozinhe por aproximadamente uma hora (marque o tempo após o inicio da pressão). Em um liquidificador, bata o feijão cozido com o caldo de carnes. Em uma panela grande, aqueça o azeite, doure o alho e refogue o feijão batido. Verifique o sal. Acrescente aos poucos a farinha de mandioca sem parar de mexer até engrossar e soltar da panela. Retire do forno e deixe esfriar. Adicione o polvilho e misture até ficar uma massa homogênea. Reserve. Em uma frigideira o bacon com o alho, junte a couve e refogue por 2 minutos. Abra pequenas porções de massa na mão. Coloque uma colher de chá de couve refogada, faça bolinhos e achate. Passe na farinha para empanar e frite em óleo quente. Em uma travessa, coloque os bolinhos acompanhados de gomos de laranja, torresmo e uma batidinha de limão. 
fonte Por Receita da chef Kátia Barbosa, do restaurante Aconchego Carioca, no Rio de Janeiro

Nove dicas para deixar o prato ainda mais gostoso.

Qualquer casa brasileira que se preze tem um cheirinho especial por volta do meio-dia. Ele invade o corredor, a rua, o bairro. É hora do almoço, e todo mundo está preparando feijão. Preto, roxinho, rosinha, mulatinho, não há no País quem dispense as nutritivas leguminosas. Mas, apesar de a receita estar praticamente impressa no DNA nacional, há muitas dúvidas sobre ela. Deixar ou não de molho? Temperar antes ou depois de pronto? Como engrossar o caldo? 
Preciso deixar o feijão de molho?
Quando o feijão fica de molho, além de cozinhar mais depressa, quem o consome tem menos chance de sofrer com gases depois da refeição. O ideal é fazer isso durante a noite, por cerca de 12 horas, mas 60 minutos já são suficiente para a receita ficar mais leve. Só não esqueça de dispensar a água da demolha.
Como faço para engrossar o caldo?
O que torna o caldo grosso é a redução. Assim, depois de temperado, deixe o feijão apurando em fogo lento. Um jeito de fazer isso mais rápido é tirar uma porção do ingrediente já cozido, bater no liquidificador e devolver à panela.
Como e quando temperar?
O ideal é temperar o feijão já cozido, mas ainda durinho. No final do cozimento, frite bacon em cubinhos e, em sua gordura, refogue bastante cebola (que também ajuda a engrossar o caldo) e alho picadinhos. Reza a lenda que feijão temperado antes do cozimento azeda mais rápido. Outra dica é levar a leguminosa ao recipiente onde foi feito o refogado, e não o contrário. O fundinho da panela fica com sabor concentrado e isso não deve ser desperdiçado. E lembre-se: sal só no final.
Quanto de água botar?
Se o feijão ficou de molho, calcule 1 litro para cada quilo de feijão. Caso contrário, dobre a quantidade de líquido. A medida de olho também é simples: cinco dedos de água acima do nível dos grãos. Se precisar de mais, complete sempre água fervente.

Em quanto tempo o feijão cozinha?
Na panela de pressão, o feijão fica pronto em cerca de 20 minutos depois de ela começar a apitar. Na comum, leva mais ou menos uma hora.

Posso congelar?
Depois de pronto, o feijão dura até três meses no congelador.

Leia também: Tudo o que você queria saber na cozinha mas tinha vergonha de perguntar
Preciso catar o feijão?
Feijões comprados em sacas eventualmente podem vir com pedras no meio e devem ser catados. Os de saquinho, vendidos no supermercado, não têm essa necessidade. Mas nunca é demais dar uma olhadinha para evitar que a obturação caia.
Posso guardar fora da geladeira?
Se fervido, dá para guardar o feijão fora da geladeira sem o risco de azedar. Só não pode mexer nele depois do processo. Sempre que comer, faça isso novamente. Na geladeira, ele dura uma semana.
Que temperos posso usar, além dos básicos?
Quem gostar de louro, pode deixar umas folhinhas secas já na água do molho. Pedaços de charque (lavados em água abundante e aferventados) na panela também vão bem. No Nordeste, é comum acrescentar pitadas de colorau, cominho e um punhado de coentro fresco durante o cozimento. Para uma receita mais caprichada, vale botar maxixe, quiabo, couve, repolho e jerimum.
fonte:http://receitas.ig.com.br/conheca-os-segredos-do-feijao-consistente-e-saboroso/n1597381028107.html